Resenha: A Escolha

8 comentário(s)


“Você é cada esperança e cada sonho que eu já tive”.                   

A Escolha é um livro com boas doses de romance e drama. Se você ler sem saber quem é o autor, logo terá certeza de que se trata de Nicholas Sparks.
A maneira que o consagrado autor tem de contar histórias sensíveis a partir de pessoas e de vidas comuns é característica dele, e um dos principais quesitos que lhe garantem tanto sucesso e tantas obras fantásticas.

“É o que acontece quando você é produto de um casamento feliz. Você cresce pensando que o conto de fadas é real e, além disso, que você tem o direito de viver aquela fantasia” (Pág. 45).

Este livro em questão provavelmente não está entre seus melhores ou mais aclamados romances, mas é uma boa pedida se você está a fim de relaxar e ler um bom romance.
Acompanhamos a história de amor de Gabby e Travis, que começa de forma discreta, já que a moça acabou de se mudar para a casa ao lado da do rapaz, em uma pacata e pequena cidade, na qual ele trabalha como veterinário (identifiquei-me na hora, claro).
Logo de início, ela tem certa implicância com ele e com seus modos, mas não demora para que esse quadro mude completamente.

“Ele frequentemente sentia que muitas pessoas viviam suas vidas fingindo e mentindo, usando máscaras e se perdendo de si mesmas no processo. Gabby, ele tinha certeza, nunca agiria daquela maneira” (Pág. 63).

O amor pelos animais os une, assim como as diferenças de personalidades que há entre eles, fazendo com que se apaixonem.
O livro é dividido em duas partes. Na primeira, temos o envolvimento e o namoro do casal, sendo ele bem explorado e bem construído pelo autor, de forma simples e leve, o que nos envolve com os personagens a cada página.

“Um momento depois, ele se sentou na areia ao lado dela e, quando eles acidentalmente tocaram um no outro, Gabby visualizou, por um breve momento, que os dois estariam sentados lado a lado, como agora, em mais de 100 fins de semanas diferentes no futuro” (Pág. 143).

Na segunda parte da narrativa, temos o clímax da história e a escolha propriamente dita.
Confesso ter ficado chateada, pois, logo que peguei o livro nas mãos e li o prólogo, já imaginei qual seria o “problema” pelo qual o casal passaria e, portanto, qual seria a decisão que estaria em “escolha” (alguns elementos do prólogo e do próprio decorrer da narrativa entregam esse suspense). Essa previsibilidade acaba atrapalhando um pouco a leitura, que contém poucas reviravoltas e surpresas.
Portanto, é um bom livro, mas não supera expectativas. Ele é muito bem escrito e envolvente, mas deixa a desejar em alguns aspectos (como já citado, principalmente no final).
A narração acontece em terceira pessoa, alternando bem a ênfase dada aos pensamentos e sentimentos de Gabby e Travis, o que faz com que conheçamos de forma satisfatória o casal de protagonistas.
Como todas as histórias, ela pode emocionar uns mais que outros, de acordo com o momento que estamos vivendo ou o tipo de leitura que estamos procurando.

Trecho: “Ao entrar no carro, percebeu que estava pensando em Gabby, imaginando se ela já havia praticado surfe ou snowboarding. Não parecia provável, mas, ao mesmo tempo, ele tinha a estranha sensação de que, ao contrário da maioria de suas ex-namoradas, ela talvez gostasse daquele tipo de esporte, se tivesse a oportunidade. Ele não sabia exatamente por que e, ao dar a partida no motor, tentou afastar aquele pensamento, fazendo o melhor que podia para se convencer de que aquilo não importava. Exceto pelo fato de que, por algum motivo, aquilo tinha toda a importância” (Pág. 67).

Informações:
Título: A Escolha
Subtítulo: Até onde devemos ir em nome do amor?
Autor: Nicholas Sparks
Gênero: Romance
Editora: Novo Conceito
Páginas: 303

Borboletas azuis:




Agradecimentos à editora Novo Conceito, por ceder o livro para o blog. Saiba mais sobre ele clicando aqui.



8 comentários:

Sweet Girl Dreams disse...

Li esse livro faz um tempinho e confesso que ele meio que me "cansou" hahaha mas eu gostei dele.
Você acredita que estava em meus planos fazer resenha dele essa semana? UHAUAHUA

Beijo,
sweetgirldreams.blogspot.com

Guilherme disse...

Nunca li nenhum livo do Nicholas acredita? Pois é, pretendo ler algum livro dele ainda esse ano, mas acredito que esse não é o ideal, pois vi muitos comentários negativos a seu respeito =(

Beijos.
Guilherme - Um compulsivo leitor

Fernanda - Trilhas Culturais disse...

Também achei que não é dos melhores livros do autor, mas é uma leitura leve e em certos momentos é o tipo de leitura que precisamos.

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs & Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- Reino Xadrez -

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Camila Bezerra disse...

Embora não seja uma super fã do Sparks, não dá para negar que suas histórias são envolventes. Ainda não li esse livro, mas já tive a oportunidade de ler outros livros do autor.
Gostei muito da resenha, parabéns!

Camila – Meu Livro Cor-de-Rosa
http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

Jheyscilane disse...

Não sou muito fã do autor ahaha apesar de amar o livro "Um amor pra Recordar" :)
Gosto da maneira dele de nos envolver com os personagens e depois tirá-los de nós kkkkkkkk faz parte, não sei se leria "A Escolha" agora... mas quem sabe mais pra frente eu não o encaixe na lista??? *---*

Beijos

Cris Aragão disse...

Eu li esse livro e gostei, não é exatamente uma história apaixonante ou surpreendente mas é legal.

Nayara Sodré disse...

Li esse livro tem quase um ano e gostei muito. Adorei a sua resenha. Quem ainda não leu, com certeza irá correndo comprar um exemplar do livro ou pegar emprestado com alguém pra ler. Beijos. :)

Postar um comentário