Resenha: Incendeia-me (Trilogia Estilhaça-me #3)

3 comentário(s)

“Terá valido a pena, no final. Lutar por uma vida inteira disto.”

Chegou a hora de dizer adeus a uma das minhas trilogias preferidas. Lembro-me de quando ouvi falar de Estilhaça-me pela primeira vez, e foi amor desde a sinopse. Sem contar a capa do primeiro volume, a escrita da autora, que me conquistou desde o início, as cenas iniciais, o desenvolvimento da personagem principal... Enfim, tudo me agradou no primeiro volume da série, e também no segundo.
Agora, no terceiro e último livro, devo dizer que não foi exatamente tudo que me agradou. Porém, as pequenas ressalvas provavelmente se devem ao excesso de exigência que eu estava para que a autora desse um bom fim para personagens aos quais eu tanto me apeguei. Tive decepções com finais de algumas outras séries, o que justifica minhas expectativas para esta.
Sendo exigência e expectativa exageradas de minha parte, os pequenos desapontamentos com o livro Incendeia-me foram nada mais que detalhes em algumas das resoluções. De uma forma geral, é um excelente desfecho para uma trilogia que certamente vale a pena conhecer.
A amizade divertidíssima entre nossa protagonista Juliette e Kenji, a resolução do triângulo amoroso, as batalhas e pequenas doses de política. O clima distópico que permeia a narrativa. Os diferentes dons dos personagens (algo similar a mutantes, como todos sabem). A força dos personagens. Humor, ação e romance. Tudo aquilo que nos encantou nos primeiros volumes da série, continuou presente em seu desfecho, trazendo a nostalgia necessária quando se lê um volume final.
Encontramos, aqui, Juliette mais forte e decidida que nunca. Após os eventos chocantes do final do livro anterior (Liberta-me), a protagonista cresceu ainda mais, aceitando e domando seus poderes e sabendo cada vez mais usá-los a seu favor.  De modo que torne a guerra algo pelo qual ela anseia, mesmo estando lutando no lado menos numeroso.
Munida também de um excelente plano, e contando com seus amigos sobreviventes, ela lidera o lado da batalha que luta pela reconstrução do mundo e pela queda do atual sistema.
Em termos de romance, não há surpresas quanto ao desfecho do triângulo amoroso, mas também não há decepções. E, sim, cenas bastante aguardadas pelos fãs do casal estão presentes na trama. Fiquei bastante feliz com o rumo que a história seguiu em seu aspecto amoroso e como os personagens envolvidos e as justificativas de suas escolhas foram abordadas.
Muitas coisas ficam após terminar mais esta série literária. Mas a principal delas é: tudo que a Tahereh Mafi escrever eu estarei lendo!

Trecho: “Meu corpo trava. Meus ossos, meu sangue, meu cérebro congelam no lugar, prendendo-se em algum tipo de paralisia repentina, incontrolável, que se espalha por mim tão depressa que parece que não consigo respirar. Estou engolindo fôlegos chiados, profundos e tensos, e as paredes não param de balançar em frente a mim. Warner puxa-me para seus braços. — Solte-me — eu grito, mas, ah, apenas na minha imaginação, porque meus lábios pararam de trabalhar e meu coração acabou de deixar de funcionar e minha mente foi para o inferno pelo restante do dia e meus olhos meus olhos acho que estão sangrando. Warner está sussurrando palavras de consolo que não consigo escutar e seus braços estão enrolados inteiramente ao redor de mim, tentando me manter inteira por meio de pura força física mas não adianta. Não sinto nada.”


Informações:
Título: Incendeia-me
Autora: Tahereh Mafi
Gênero: Romance, Distopia
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384

Borboletas azuis:




Agradecimentos à editora Novo Conceito, por ceder o livro para o blog. Saiba mais sobre ele clicando aqui. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Uma resenha incrivel.
Ela ficou com quem eu queria no fim.
Saudades dos personages desde já!
Att,
Julia

Fabrica dos Convites disse...

Oi Fabiane, quanto tempo sem vir aqui!
Infelizmente ainda não li este último volume da trilogia, mas até aqui estou satisfeita com o que já li. Fico feliz que ela tenha terminado de uma forma boa o trabalho.
Bjs,Rose

Fernanda Rocha disse...

Li os dois primeiros livros e adorei, preciso adquirir esse agora urgentemente.
http://www.trilhasculturais.com/

Postar um comentário