Dica Nacional: Leo Vieira

13 comentário(s)

Entrevista com o autor

1. Leonardo, muito obrigada pela entrevista. Conte-nos um pouco sobre sua obra, Alecognição.
Obrigado pela oportunidade, Fabiane. Alecognição é uma aventura de ficção com temática filosófica, abordando sobre os limites do conhecimento (cognição) de uma forma didática, reflexiva e elucidativa.

2. Qual foi sua motivação para começar a escrever?
Eu já escrevia e desenhava desde a infância. Na adolescência, passei a elaborar e escrever peças de teatro também (sou ator sindicalizado há 12 anos). Eu gosto de descrever emoções e experiências que dificilmente conseguiria transmitir através de uma ilustração ou uma representação. Por isso, decidi adotar definitivamente a expressão artística através dos livros.

3. Como você vê o mercado editorial para jovens escritores?
Com uma ótica positiva. A internet é uma poderosa ferramenta de comunicação, através dos blogs literários e redes sociais. As editoras de impressão por demanda também fazem um ótimo serviço, dando qualidade ao trabalho do autor. Isso são coisas que não existiam há, pelo menos, uma década.

4. Qual sua opinião sobre livros digitais (e-books)?
Particularmente, eu não gosto. Outro detalhe é que no Brasil não é muito comum ler um livro em um tablet ou smartphone. Primeiro, porque não é seguro se distrair manuseando tais aparelhos caros em ônibus e praças, sendo alvos fáceis para furtos e assaltos. Segundo, porque é proibido usar esses aparelhos em filas de banco, aviões e em postos de gasolina. É claro que o e-book é muito popular na Europa e Estados Unidos, mas por aqui, o pessoal ainda demonstra também ser mais fã do bom e velho livro de papel.

5. Qual é sua rotina de escrita? O que gosta de fazer além de escrever?
Eu passei a ser mais disciplinado quando me tornei escritor de livros. Elaboro várias sinopses, enredos e títulos por dia. Depois vou desenvolvendo o argumento e compondo os personagens. Quando sinto que a ideia ficou sustentável, roteirizo. Além de escrever, gosto de ler, desenhar, ouvir música e fazer caminhadas, sempre levando uma caneta e bloco de papel para registrar os esperados surtos criativos.

6. Você tem outros projetos? Se puder, fale um pouquinho sobre eles.
Estou desenvolvendo uma oficina literária para discipular jovens escritores em  escolas e igrejas do Rio de Janeiro e estou coordenando uma feira de livros em São Gonçalo, que se chamará "I Circuito Cultural Literário". Pretendo lançar novos livros (que já estão prontos) e promover mais intercâmbios culturais entre os Estados, para incentivar mais a leitura.

7. Para finalizar, deixe um recado aos visitantes do blog Reino Xadrez.
Quero agradecer a todos e também deixar um recado para os visitantes para  continuarem prestigiando os escritores nacionais. Ao fazer compras pela internet, que tal também comprar alguns livros? Livros abrem a mente, aumentam a criatividade, o vocabulário, a cultura e o senso crítico e comunicativo, além de fazerem compreendermos melhor a vida, através da imaginação. Leiam, compartilhem a leitura e deem livros de presente. Vocês e os livros serão inesquecíveis.


Sobre o autor:

Leo Vieira tem 29 anos, nasceu em São Gonçalo, é ator, dublador, escritor e  bacharel em Teologia. É membro e secretário da Sociedade de Artes e Letras de São Gonçalo e também é filiado e colaborador em mais oito associações, sindicatos e academias literárias em vários Estados.







Eu adorei a entrevista e achei o livro do Leo muito interessante. Fiquem de olho no blog para mais novidades sobre o autor e para conferir mais dicas nacionais.


13 comentários:

Anônimo disse...

Vc tem boas as qualidades de um excelente candidato a deputado estadual.
O que te falta pra isto é ser mentiroso, falso, trapaceiro, enganador ...
Portanto não encontrará partidos que banque sua campanha.
Pois estas "qualidades" já mais as terá pois seus "amigos" o CARATER, DIGNIDADE, MORAL E HONRA.
Nunca permitirá.

Ludy disse...

Nossa! Gostei bastante da entrevista... só não sei se eu iria entender o livro dele uahuahuaha...brincadeira. Mas parece muito interessante mesmo! Vou aguardar mais novidades! bjss

Anônimo disse...

Como sempre, eu adoro as dicas nacionais!
Vou mandar um e-mail pra vc, com alguns nomes de autores que eu gostaria de ver por aqui na sessão.
O Leo, eu particularmente não conhecia. Gostei da capa do livro, e achei que ele parece ser um autor bem comsciente.
Mais uma vez, parabéns ao Reino Xadrez pela inicitiva de apoiar a lit. nacional e parabéns pelo aniver de 1 ano do blog!
Ass: Vivi

Viviane disse...

Mais um autor que promete!
Gostei da entrevista e dos projetos dele.

Beijos,
Vivi

Carolina Ribeiro disse...

Achi bem legal a entrevista, mas fiquei curiosa sobre a obra dele da qual ele não falou mtu =|
Vou procurar mais sobre ela

http://autoracarolinaribeiro.blogspot.com

Fabiane Ribeiro disse...

Oi pessoal!
Obrigada pelos comentários e pela visitinha ao blog!

Fiquei muito feliz de saber que gostaram da entrevista!

Beijoss

Julia Alves disse...

Adorei a entrevista! Adoro autores nacionais e super-apoio eles!

Beijos

Tânia Regina disse...

O título Alecognição é muito intrigante, desperta a curiosidade pra saber do que se trata. Gostei da entrevista e parabéns pelo livro!

Marcia Lopes disse...

Eu sou suspeita a falar , eu gostei muito do livro e admiro bastante o autor , que trata seu leitor com respeito e consideração. Eu desejo todo sucesso, eu acredito que ele merece.

NARA DIAS disse...

O escritor não falou muito sobre o livro e o pouco que falou não me interessou muito, posso estar enganada, vou ler a resenha, depois digo mais. Mas as ideias do escritor e o trabalho é bem interessante. Fiquei curiosa para saber sobre seu ponto de vista religioso, já que é formado em teologia e diz querer discipular jovens nas igrejas do Rio.

Cármen Machado disse...

Oi, Fabiane, legal estar aqui no teu blog e mais perto dos teus livros, dos quais já ouvi falar e até já participei de algumas promoções(mas não ganhei, infelizmente) Parabéns pelo blog e pelas produções.
Quanto ao Leo, estou ansiosa para entrar em contato com a obra Alecognição, cada dia fico mais curiosa. Além disso, sou obrigada a concordar com ele quanto ao uso de aparelhos digitais para leitura, é muito desconfortável e o perigo de furto muito grande.
Tocendo aqui pelo sucesso de vocês e pela minha sorte!
bjokk,
Cármen Machado.

Guilherme disse...

Nossos autores estão aparecendo cada vez mais, com suas obras magnificas *-*

bruna viviane disse...

A entrevista ficou ótima, o autor é muito simpatico, gostei dos projetos dele para incentivar o amor pela leitura nas pessoas. Com certeza sua obra Alecognição está na minha lista de os mais desejados. Desejo sucesso a você e ao Leornado Vieira.
Um grande beijo,
Bruna bacha
http://blogcuriculturadebruna.blogspot.com.br/

Postar um comentário