Resenha - O Morro dos Ventos Uivantes

20 comentário(s)

Esse é um livro que me agradou desde a primeira página. Por vários motivos. Primeiramente, a narrativa é rica em detalhes, mas não ao ponto de ser pesada. E esses detalhes são fundamentais, visto que as paisagens em que se passa a trama são uma das grandes maravilhas da história. A descrição dos lugares nos faz sentir dentro daqueles cenários. Cenários sombrios, bucólicos; campos ingleses de séculos passados...
Outro motivo de eu ter me apaixonado pela história são os personagens. Eles são incrivelmente bem construídos. Você conhece o caráter deles, os compreende, passa a realmente conhecê-los. Poucos criam personagens como Emily Brontë fez. Ela faz você torcer por um vilão e pela união de um casal cujos dois envolvidos erram e tentam ferir pessoas em diversas situações.
Sim, você quer que dê tudo certo para quem faz tudo errado.
E agora o motivo principal: a trama. Nada é óbvio em O Morro dos Ventos Uivantes. A trama é rica em reviravoltas. Descrevê-la em três palavras significa: Amor, vingança e intensidade.
Logo no início, conhecemos o Sr. Lockwood, que é o novo inquilino de uma propriedade do Sr. Heathcliff. O novo inquilino, que é o primeiro narrador da história, vai até Morro dos Ventos Uivantes e lá conhece esse tal Heathcliff. Envolvido pelo clima sombrio do local e do estranho homem, ele convence a governanta a contar-lhe a história daquelas terras...
Então, a narrativa passa a ser em primeira pessoa, através da governanta Nelly, e logo voltamos ao tempo, conhecendo todos os passos de Heathcliff, os motivos que, ao longo dos anos, o levaram a tamanha amargura.
Ele chega à propriedade trazido pelo dono das terras, que o encontra na rua, ainda menino. Heathcliff passa a ser criado com os dois filhos desse homem. Um deles é Catherine, a única que realmente o compreenderá. O outro é Hindley, que o odiará muito, a ponto de escravizá-lo após a morte do pai e de tentar atrapalhar seu relacionamento com Catherine.
Entretanto, apesar de amá-lo, a moça um dia confessa à governanta que não pode se casar com Heathcliff, pois estragaria sua reputação; ela acaba casando-se com um jovem rico de uma propriedade próxima. Heathcliff, destruído, desaparece.
Então, entramos em uma segunda parte da história, em que Heathcliff volta para aquelas terras como um novo homem. Poderoso e rico, Catherine o deseja, e ele deseja vingança.
Para não estragar a surpresa dos futuros leitores, digo apenas: a partir daí, uma morte abala a estrutura de toda a trama, tornando-a ainda mais sombria. Crianças nascem, pessoas se casam, e o plano de vingança continua...
Envolvente, não?

Mais envolvente ainda é saber que o livro foi lançado em 1847 e é o único romance da britânica Emily Brontë. Teve várias adaptações para cinema e televisão. Saiba mais sobre a vida da autora:
Emily Brontë era a mais tímida de um trio de irmãs, que, posteriormente se tornariam célebres no universo literário – Anne, Emily e Charlotte. Por ser extremamente introvertida, Emily é a irmã de quem se tem menos informações. Ela cresceu em um ambiente severo, no seio de uma família protestante, permanecendo reclusa em sua residência na cidade de Haworth. Embora a obra de Charlote Brontë, “Jane Eyre”, tenha sido rejeitada pelo editor que lançou Emily, ela se tornou mais conhecida e teve maior êxito quando foi publicada. A autora de O Morro dos Ventos Uivantes morreu precocemente, em 1848, aos vinte e nove anos, sem ter presenciado a consagração de seu único romance, publicado no ano anterior, e que, com o passar do tempo, seria reconhecido por sua maestria, imortalizando-a mundialmente.


Trecho do livro: "O Morro dos Ventos Uivantes é o nome da residência do Sr. Heathcliff. 'Uivantes' é um expressivo provincianismo que descreve o tumulto atmosférico a que está ela sujeita no período de tempestades. Certo é que ali em cima sopra um ar puro e salubre, em qualquer estação..." (Pág. 8 da edição antiga). 


Aliás, a edição antiga que tenho é simplesmente maravilhosa! Vejam a capa: 


Borboletas azuis:


Leia mais resenhas aqui.


20 comentários:

Francine disse...

Sempre quis ler esse livro, ele sempre é citado em outras histórias que li então fiquei curiosa. Agora, lendo sua opinião, atiçou ainda mais meu interesse.
Beijos

Ludmila disse...

Fabiane, eiii!
Ótima sua resenha!
Eu tenho O Morro dos Ventos Uivantes.
Minha tia falou que o livro é muito bom, mas que a história é depressiva. Ai decidi iria esperar mais um pouco para ler.
Depois li uma resenha negativa demais sobre o livro e desanimei deixando ele lá, parado na estante.
Agora lendo sua resenha a vontade veio com tudo novamente.
Adorei a resenha!
Muito boa! Parabéns!
Beijos

Fabiane Ribeiro disse...

Oi meninas!
Fran,ele realmente é referência em muitas outras obras, o que contribuiu pra sua popularização. Mas esse sucesso é merecido (fato que nem sempre ocorre, mas, felizmente, nesse caso sim).
Lud, ele tem um tom depressivo sim. Isso é bem característico dele. Primeiro pelos cenários, mas tbm pelo personagem principal se tornar ao longo do livro cada vez introvertido. Mas isso não estraga sua beleza e a qualidade de sua narrativa. Ele é um dos meus livros preferidos, então sou suspeita pra falar, rs...
um beijooo!!!

Mari B. disse...

Sempre quis ler esse livro! Resenha perfeita, parece o tipo de livro perfeito para mim. Vingança, intensidade e personagens cruéis

Jacqueline Braga disse...

esse é um dos meus livros favoritos, eu amo a narrativa detalhada que nos transporta direto para outro século.
Bjos

Blake disse...

Fabiane a resenha está ótima.
Já li esse livro e é um ótimo romance sombrio.
Amei o blog e já o estou seguindo. Passa lá pelo Sook depois e se gostar, siga-o também.
BjO

Angélica Souza disse...

Nunca li este livro!

P.S coloquei meu perfil como (Nome/URL) porque aqui em meu computador dá erro quando boto no perfil da conta do google =(

C. Canuto disse...

Muito boa sua resenha, Parabéns.
Já o li, e é um ótimo livro!
É bom ver livros antigos, ganhando espaço nos tempos atuais.

Anônimo disse...

nao lie ainda esse livro mas pelo ressumo parece ser otimoooooooooooo to louka pra ler

Maria Silvana Santana. disse...

Ahh, mais uma livro que não só quero ler, mas como quero te-lo! Ainda não sei porque não o li, amo o "Jane Eyer" escrito por Charlotte irmã de Emily...
Logo, logo estarei lendo esse livro.
Fabiana; como sempre, fez uma bela resenha.
Bjs

Fabiane Ribeiro disse...

Oi pessoal,
fico feliz que estejam gostando da resenha, a opinião de vocês é muito importante! Não percam a chance de ler mais esse excelente livro, uma obra-prima!
Beijãoo

NARA DIAS disse...

Esse livro ficou famoso ao ser mencionado pela personagem Bella Suwan, em Crepúsculo e Lua Nova, e por ser o predileto de Bella, levou a ser relançado e muito vendido. Bom para uns, ruim para outros. Porque com a mesma empolgação que compraram, foi a mesma com que jogaram ele de canto. Os livros da saga Crepúsculo, são livros que qualquer pessoa pode e consegue ler e se apaixonar. Já esse livro, não é para qualquer leitor. Eu li e senti exatamente o que você sentiu, fiquei igualmente torcendo por personagens errantes e sofrendo a cada reviravolta da história. Digo que é muito bom, para quem gosta de livros de época, e que interessante, também li nessa capa maravilhosa que você leu. Simplesmente esplendoroso. Vou correr atrás dos filmes, fiquei interessada em ver Catherine e Heathcliff

Suelen disse...

Morro de vontade de ler esse livro, e com a sua opinião fiquei mais ainda! (:

Fabiane Ribeiro disse...

Oi Nara!
Obrigada pelo comentário, realmente tivemos experiências similares ao ler essa obra-prima. Um livro que marcou gerações e que vale a pena ser lido, independente de qualquer menção em outro romance!
Suelen: leia mesmo, tenho certeza de que valerá a pena!

Beijo meninas!

Beatriz Nathaly disse...

Li esse livro e simplesmente amei. É uma história meia macabra mas viciante! Nunca havia lido um romance igual. Super recomendo!

Beijinhos - Bia
http://escrevendomundos.blogspot.com

Fabiane Ribeiro disse...

Oi Beatriz!
Concordo com vc!
Achei a história linda e muito única!
É um romance mto especial!

Beijoss

Anônimo disse...

Fabi. Quer vender esse livro antigo?

Luiz
luancamboriubeach@yahoo.com.br

Fabiane Ribeiro disse...

Oi Luiz,
infelizmente não pretendo vendê-lo, é xodó da minha coleção hehe.
Um beijo!

4 You Books... disse...

Esse livro é simplesmente lindo!
Amamos ele é muito legal e também é muito falado em Crepúsculo (o que nos levou a lê-lo)
Adoramos a resenha
bjinhos

Laura Nely disse...

Todo mundo quer ler ele por causa de crepúsculo, eu amei ele quando a professora mandou ler na 8ª série... Ele é simplesmente maravilhoso. *-*

Postar um comentário