Dica Nacional: Kamila Borges, autora de "Cristal"

4 comentário(s)

Entrevista com a autora:

1.  Kamila, muito obrigada pela entrevista. Comece falando um pouco sobre seu livro de estreia, Cristal – Saga Preciosa.
Imagina, eu que te agradeço.
Cristal é um romance de fantasia, ele conta a estória fictícia de Lana, recém-chegada a um internato, e Thor, enigmático sempre à espreita, com os olhos medindo cada movimento seu. O interior da sua rotina em Lourenzo a cada pagina fica cada vez mais sombrio e pesado à medida que a protagonista toma consciência das pessoas, mas não é apenas isso, ela se vê em meio a uma disputa sem precedentes, mas que havia sido escrita séculos antes do seu nascimento.

2.   Qual foi sua motivação inicial para escrever o livro?
Quando comecei a escrevê-lo estava meio farta de tantos mocinhos gentis e mocinhas ingênuas, eu queria ler algo diferente, sombrio, sensual, foi ai que comecei de fato a desenrolar Cristal, pondo nele pessoas reais. Não queria só um rostinho bonito que fizesse o coração das minhas leitoras derreterem, queria um predador, pronto pra caça.

3.  Você tem outros livros em mente ou mesmo uma continuação da Saga Preciosa? Poderia falar um pouco sobre eles?
Há vários rabiscos no meu caderno, mas nada realmente escrito, como escritora quero evoluir para outros temas, não ficar apenas na mesmice de romances fantasiados.
Pretendo, de início, começar a escrever em breve um romance policial, assim que concluir a Saga Preciosa, por enquanto a única certeza que tenho em relação a ele é o título, Às Escuras.

4.  Como você vê o mercado editorial para jovens escritores?
Comparado a cinco ou seis anos atrás, ameno. Ainda há um preconceito por parte dos leitores sobre “obra nacional tratar apenas de índios e matos”, e consequentemente das editoras também. O que não é culpa delas, afinal pra que publicar um livro que “talvez” não terá um público alvo satisfatório? Mas à medida que blogs como este são criados, e autores encorajados a mostrarem suas obras, esse preconceito vai se desfazendo.

5.  Como foi a escolha do título e o que ele representa na história?
Eu queria algo que lembrasse delicadeza e força. Mas à medida que fui escrevendo aderi à personagem essas características, Lana é delicada sem ser fresca ou fraca, mas por outro lado é completamente incapaz de mentir, sendo, na maioria das vezes clara em suas emoções. Como um belo cristal.

6.  Você lembra qual foi o primeiro livro que leu? Se não lembrar o primeiro, vale falar algum que tenha marcado sua infância. Cite também autores que você admira na atualidade.
Peter Pan, até hoje sou encantada pelo menino que nunca quis crescer.
Eduardo Spohr, autor de A Batalha do Apocalipse, é um dos meus autores favoritos, principalmente por ele ter conseguido que seu livro saísse da mesmice vampiresca.
Também admiro Becca Fitzpatrick por ter criado Patch, meu único amor adolescente.

7.   Para finalizar, deixe um recado aos visitantes do blog Reino Xadrez.
Eu só queria agradecer muito por este espaço e também a você, que leu tudo até aqui. Pode ter certeza que já conseguiu uma fã incondicional.



Para maiores informações, visite o blog da autora.
E adicione o livro no Skoob.




4 comentários:

Anônimo disse...

Muito boa essa entrevista,ein!?
Gosto de ver a literatura nacional sempre crescendo, parabéns a vocês duas!
Bjss, Luara

HONORATO, Sandro disse...

Boa tarde :)
Olha,eu não conhecia este livro :O
Já adicionei no Skoob :)

Beijos Fabi e tenha uma excelente semana

RIMAS DO PRETO

Sammy disse...

Fiquei simplesmente encanta pelo livro, uma capa bonita, e pela o que a autora mencionou um pouquinho da história, é um livro que merece e muito ser lido! Adorei as respostas dela, a Kamila se mostrou muito madura e simpatica. E concordo, apesar de mesmo hoje em dia, ainda há muito preconceito com livros nacionais, não apenas de editoras, e alguns leitores, mas também das próprias livrarias que preferem expor com destaque os livros estrangeiros.

Bjs

www.daimaginacaoaescrita.com

Fabiane Ribeiro disse...

Olá, queridos!
Que bom que gostaram da entrevista!

Eu confesso que tbm fiquei super curiosa para ler "Cristal", parece muito bom.

Obrigada pelos comentários.

Um beijinho,
Fabi

Postar um comentário